memeLab

Blog do pixel

Notas de viagem (log 1: 27-28/2)

11 de março de 2012Comente!

residência no NIMk / lab.mov

11 de março de 2012Comente!

desde o final de fevereiro, estou fazendo uma residência artística em laboratórios móveis criada pelo Nederlands Instituut voor de Mediakunst e pelo Vivo Arte.mov. a residência atualmente está sendo documentada em português no site do lab.mov e em inglês em um blog no NIMk.

decidi, como parte do processo da residência, produzir alguns registros em vídeo, objetivando conversar com amigos e colegas no Brasil, bem como documentar a experiência.

a partir de hoje, passo a publicar esses vídeos aqui.

voltando a desenvolver

22 de junho de 2011Comente!

desde 2008, quando montei a Surfluz, não mexo muito com código, pois estava focando na estruturação do memeLab, o que ainda me toma muito tempo.

mês passado, quando estive em Recife, ministrando uma oficina de video mapping no Nave, refleti sobre a inexistência de uma ferramenta livre e simples de utilizar. isso aconteceu ainda durante a preparação do material e durante a oficina recomendei que utilizassem o VPT que, apesar de estar licenciada em GPL, é desenvolvida utilizando Max, uma tecnologia proprietária, que não funciona em GNU/Linux.

durante o tempo livre em Recife, em vez de passear (o mais perto que cheguei disso foram 5 ou 10 minutos no Marco Zero) decidi programar. é, eu sei, não é o que eu deveria fazer depois de tanto tempo sem visitar a cidade, mas havia uma coisa (talvez a voz de Gabriel Furtado, colaborador do projeto) que me apontava para a demanda de uma ferramenta livre para mapping, especialmente se ela rodasse em Linux.

foi assim que comecei a desenvolver o Nav3, um protótipo multissistema escrito em Processing cujo foco é automatizar algumas rotinas de video mapping. feliz da vida, pude tocar na festa de encerramento da oficina com um software livre e realmente aberto.

Mapeamento de grupos produtores de audiovisual – parte 2

22 de março de 2010Comente!

Gostaríamos de agradecer à tod@s que até então colaboraram com as entrevistas para mapeamento de produtores audiovisuais.

A proposta é, a partir destas entrevistas, iniciar um mapeamento de coletivos produtores de conteúdo ligados à filosofias de generosidade intelectual no Brasil. Com esse mapeamento será possível montar um panorama dos grupos que produzem vídeo livre no Brasil e, a partir de uma amostra desse mapeamento, produzir estatísticas que podem ajudar a entender os desafios relacionados a esse tema no país.

Após uma série de entrevistas realizadas, estamos mais uma vez convocando a participação dos que por algum motivo não responderam à pesquisa, convidando para um passo de participação mais simples e independente de horários.

A parte 1 da pesquisa, que foi realizada por chat com perguntas mais subjetivas da produção de vídeos, foi encerrada com sucesso. Agora partimos para o levantamento quantitativo de uso de softwares, formatos e licenças em vídeo e, neste ponto, quanto mais respostas obtivermos, maior se torna nosso panorama e mais abrangente a qualidade de interpretação.

Entramos em contato mais uma vez solicitando a ajuda de vocês, e dessa vez é só preencher o formulário que segue neste link.
É bem vinda toda participação, e pedimos aos que puderem para encaminhar este e-mail para outros produtores.

No dia 31 de março fecharemos a aceitação do formulário, então pedimos por favor para que não deixem seu preenchimento para depois.

Em abril faremos a publicação de resultados da pesquisa, e enviaremos o link para todos que colaboraram.

mapeamento de produtores de vídeo livre

10 de março de 2010Comente!

Retirado de http://rraurl.com/blogs/visualjoquei/1875/Open_Video_Alliance.

Open Video Aliance é uma coalizão internacional de organizações e indivíduos dedicados à criação, promoção de tecnologias, políticas e práticas livres em vídeo online.

A organização está procurando produtores de conteúdo audiovisual que licenciem suas obras em formatos livres e/ou utilizem tecnologias livres para uma pesquisa no país.

A proposta é, a partir destes contatos, iniciar um mapeamento de produtores de conteúdo ligados a filosofias de generosidade intelectual no Brasil.

Com esse mapeamento será possível montar um panorama dos grupos que produzem vídeo livre no Brasil e, a partir de uma amostra desse mapeamento, gerar estatísticas que vão ajudar a entender melhor o tema e incentivar a produção de conteúdo nestes formatos.

Quem conhecer ou produzir trabalhos do gênero e quiser colaborar pode enviar os contatos para este e-mail: venivideoverso@gmail.com, com o assunto “Pesquisa Open Video Aliance” (as informações não serão utilizadas ou divulgadas fora do propósito da pesquisa, sem autorização das partes envolvidas).

Se você quiser entender mais sobre licenciamento de conteúdo em formatos livres, pode acessar o site brasileiro do Creative Commons.

Existem vários sites onde você pode assistir conteúdo audiovisual de produtores que licenciaram suas obras em formatos livres, alguns exemplos:

Vodo: http://vodo.net.
Steal This Film: http://stealthisfilm.com.
Public Access Digital Media Archive: http://pad.ma.

‘10 táticas pra transformar informação em ação’ lançado no Brasil

26 de fevereiro de 2010Comente!

post thumbnail

Filmado em 2009 durante o Info-Actvism Camp na Índia, o documentário realizado pela ONG Tactical Technology Colletive reúne campanhas de sucesso em relatos de 25 ativistas do mundo todo que se utilizaram de tecnologias digitais e da informação para a defesa dos direitos humanos. O filme ilustra 10 estratégias para a potencialização da informação difundidas em plataformas de mídias sociais na internet e ferramentas digitais.

O documentário está sendo lançado numa série de exibições articuladas por diversos países do mundo.

No Brasil, seu lançamento aconteceu em 25 de fevereiro e foi organizado pelo Laboratório de Cultura Digital em articulação com a Pixel Multimídia na Casa de Cultura Digital, São Paulo.

O filme “10 táticas para transformar informação em ação” está disponível com legendas em português para download aqui.

O vídeo está no formato livre Ogg e é recomendado a utilização do player VLC.

Workshop – Técnicas de Video Mapping

1 de fevereiro de 201016 comentários

De 3 a 5 de fevereiro com VJ Spetto e VJ pixel.

O Video mapping (mapeamento de vídeo) é considerado o futuro da projeção. Tecnica baseada na topografia – as imagens não se limitam mais às duas dimensões de uma tela. O processo se baseia em projetar uma imagem numa superfície e através de um software, processar o mapeamento dos pontos que cobrem alguns de seus detalhes, como arestas, colunas, janelas, portas; qualquer superfície pode ser mapeada. Com isso podem ser projetadas imagens independentes nessas áreas, que quando combinadas criam ilusões  que encontram aplicações tão distintas que vão desde o marketing mais explícito de marcas e novos produtos, até festivais de música, pistas de clubs, e videoperformances.

No workshop organizado pelos Vjs Spetto e pixel, serão apresentadas técnicas para a produção de Video Mapeamento Arquitetônico e durante o curso os alunos serão convidados a mapearem áreas do prédio da escola de produção Trackers, assim como a de edíficios nos arredores, com a arquitetura única do centro de São Paulo.

Inscrições na Trackers (veja a seguir).
(mais…)

10 táticas para transformar informação em ação

10 de novembro de 20091 comentário

“Info-ativismo é sobre transformar informação e ação”

10 táticas para transformar informação em ação (10 tactics for turning information into action) inclui histórias de mais de 35 defensores de direitos em todo o mundo que utilizaram informação e tecnologias digitais para gerar mudanças positivas. Esse projeto, do Tactical Technology Collective, inclui um vídeo com 25 entrevistas além de um deck de cartas que detalham estudos de caso, ferramentas e provê conselhos de pessoas sobre as táticas e ferramentas que utilizaram em diferentes contextos.
(mais…)

10 tactics translated into 8 languages

7 de novembro de 2009Comente!
VJ pixel at the 2009 Info-activism camp in India

VJ pixel at the 2009 Info-activism camp in India

Source: 10 tactics for turning information into action

A team of volunteers have been busy translating 10 tactics for turning information action into Spanish, French, Arabic, Hindi, Burmese, Russian, Bahasa Indonesian and Portuguese Brazilian. These languages will all be included as subtitle options on the 10 tactics DVD, to be released in early December.

VJ pixel, who works for the Laboratório Brasileiro de Cultura Digital in Brazil, was one of the first friends of Tactical Tech to offer to translate the film. VJ pixel says his main interests are video technologies, free culture and remix culture. He says: “I think it’s important to show this film in Brazil. I’ll use It to inspire people in the use of new technologies for activism.”

Taibah Istiqamah, who appears in the 10 tactics film, says she was inspired to translate the film into Bahasa Indonesian because she wants to share it with rights advocates in her country. “It’s an honour and a great pleasure to be among few people able to watch 10 tactics before everybody else!”, she says. Taibah has also organised a screening for NGOs and bloggers in her hometown of Banjarmasin, the capital of South Kalimantan.

Taibah as she appears in the animation in 10 tactics with Indonesian subtitles

Taibah as she appears in the animation in 10 tactics with Indonesian subtitles

The translation for 10 tactics is being carried out using the free online service dotSUB. dotSUB is a web-based tool that enables video to be accessed in an open, collaborative, “wiki” type environment. It allows video content to be translated into multiple languages via subtitles rendered over the bottom of the video. These translated videos can be made available on any website, or the translation file can be downloaded to add to a DVD.

Other languages will be made available on the 10 tactics website next year, as people translate them online. Already people are working on Thai, Bengali, Ewé, Traditional Chinese and Urdu. Tactical Tech encourages people to help with translations if they would like to make the film available in their local language.

aula no curso de Design Informacional

27 de outubro de 20091 comentário

amanhã, entre 9 e 12h, vou dar uma aula sobre Interfaces e Interação na disciplina Design Informacional do curso de especialização em jornalismo multimídia da PUC-SP.

lá vou apresentar dois experimentos o VideoPong e a utilização de uma caneta infravermelha como mouse.