memeLab

Blog do pixel

Marcas Indeléveis

23 de outubro de 20122 comentários

Zelda heart tattoA Experiência No.1 estuda fatos, situações. Mas, considerando que o resultado dessas situações se apresenta como uma variação no nível de paixão, como representar a curva que está entre início e o final da paixão? Acredito que a resposta a essa pergunta é dada ao descobrir o que define o ponto onde a tendência da curva deixa de ser ascendente e passa a ser descendente.

Semana passada conversando com um amigo, Talmany, chegamos à conclusão que cada situação deixa uma marca indelével no relacionamento. Essa marca é uma conclusão da situação que pode ser positiva ou negativa, representando o amadurecimento na relação. No caso de situações boas, a carga positiva implica que elas vão se repetir e a carga negativa que elas não vão se repetir. No caso das ruins, o contrário. Com isso o repertório de situações diminui com o tempo – se a queda do repertório de situações boas for mais rápida o nível de amor tende a cair.

(Acho que será necessário tratar a terminologia do projeto. Talvez criando um glossário, talvez um texto que explique a escolha dos nomes e o que eles representam.)

++

André Deak sugeriu o nome Criaturas Afetivas. Me parece um ótimo nome, mas não sei se representa o projeto completamente.

Experiência #2

8 de outubro de 2012Comente!

Experiência #2 é um ambiente hermético onde são colocadas criaturas artificiais que se apaixonam umas pelas outras. Essas paixões são definidas por características pré-determinadas, mas que podem mudar a partir dessas relações. Essas características serão divididas entre qualidades e necessidades, o primeiro grupo representando o que cada ser tem a oferecer em um relacionamento e o segundo grupo quais suas demandas. Quando uma criatura conhecer outra cujas qualidades superem suas necessidades, ela se apaixona pela outra. Se tiver sorte, suas qualidades também serão superiores.

Uma criatura pode estar apaixonada por um número ilimitado simultaneamente, bem como não existem limites para quando relacionamentos simultâneos cada criatura possa viver. Há de se pensar qual a melhor maneira de nomear as criaturas aqui. É necessário ter um número escalável de criaturas, mas que elas possam ser facilmente identificadas. Se possível, que seus nomes remetam de alguma maneira a suas características.

+++

Essas duas primeiras experiências do Criaturas Afetivas foram pensadas, como simulações, a partir de situações reais. A proposta é – de fato – criar reflexões que possam melhorar como as pessoas se relacionam com as outras. As experiências tentarão, dentro do possível, seguir o método científico. O primeiro passo para isso é acatar a proposta de Descartes de decompor o problema em pequenas partes. O problema aqui é “como melhorar as relações amorosas?”. Essa melhoria passa pela compreensão das pessoas e suas ações, o que necessariamente depende de suas motivações. Talvez a maior dificuldade desse projeto seja como transmitir o maior número de informações no menor tempo possível de maneira intuitiva… Preciso pensar muito nisso!

(só pra dizer que falei de amor)

27 de setembro de 2012Comente!

amor é essencial para todos, apesar de ser claramente diferente para cada um. (só pra dizer que falei de amor) é uma pesquisa que estou desenvolvendo para tentar, com auxílio de matemática, entender melhor as infinitas formas de amar.

++

ainda sem nome definido (na verdade, com um nome do qual me envergonho) o primeiro projeto dessa pesquisa estuda a paixão em um ambiente hermético e controlado. dentro desse ambiente é colocado um casal de amantes artificiais que, ao se apaixonarem, passam a ter vida, que dura enquanto houver paixão recíproca.

esse amantes artificiais serão, inicialmente, criados a partir de estereótipos de sexualidade. eles serão nomeados com letras do alfabeto. a quantidade de paixão que cada amante do casal sente pelo outro será influenciada por situações reais a serem coletadas e inseridas no banco de dados, associadas a um valor (positivo ou negativo) que representa como aquela situação influencia no nível de paixão que cada um sente pelo outro. As situações reais serão coletadas inicialmente com amigos em mesas de bar e depois online. Elas serão apresentadas a pessoas dispostas a colaborar com o projeto para que definam seu valor numérico.

cada relacionamento será apresentado em tempo real, enquanto existir, de 2 maneiras: através da representação do nível de paixão que cada amante sente pelo outro e através de um histórico das últimas situações pelas quais passaram. quando o relacionamento terminar, ele ficará registrado e será apresentado o número de situações pelas quais passou. por exemplo: “A e B passaram por 27 situações.”

++

Edição: Muitas coisas mudaram deste que esse texto foi publicado. A principal é que a pesquisa passou a se chamar Criaturas Afetivas, por sugestão de André Deak.

Propostas (log 3: 1-10/3)

11 de Março de 2012Comente!

Conceito (log 2: 28-29/2)

11 de Março de 2012Comente!